Tag: Realismo

Os problemas epistemológicos e suas variáveis

Os problemas epistemológicos e suas variáveis

É fácil nutrir simpatia pela conclusão da modernidade de que a epistemologia é o ponto de partida das investigações filosóficas (digo isto pensando a filosofia como uma atividade de resolução de problemas) e isso pra mim é relativamente claro de se ver. Desde seus primórdios a tradição filosófica junto a pensadores como Platão ou Tomás […]

Continue Lendo

O conceito de Logos em Heidegger

O conceito de Logos em Heidegger

Uma das propostas fundamentais de Heidegger é desobstruir a polissemia do conceito de logos. Eis como, à sua maneira, a filosofia heideggeriana se volta à anterioridade do logos apofântico[1] que, ao contrário de vislumbrar o ser simplesmente dado (vorhanden), se atenta ao contexto de cada coisa em sua relação com a totalidade. O sujeito então […]

Continue Lendo

Por que (não) é preciso ser feliz consigo antes de namorar

Por que (não) é preciso ser feliz consigo antes de namorar

| 17/07/2016 | 4 Comentários

Tenho lido muito da geração new age o juízo de que antes de entrar num relacionamento é preciso ser feliz sozinho. Comecei então a perceber que a felicidade se tornou hoje uma espécie de imperativo subjetivo e solitário: se você aceitar seu corpo tal como ele é, se cuidar da sua saúde, se reconhecer e amar suas qualidades e defeitos, se […]

Continue Lendo

Sobre o Empirismo e o Racionalismo de John Locke

Sobre o Empirismo e o Racionalismo de John Locke

Classificar um filósofo em específico seja como racionalista ou empirista seja com quaisquer outros termos já implica numa aspiração árdua e abundante – e nesse caso classificar especificamente John Locke (1632 – 1704) como um empirista mitigado ou por outro lado um racionalista que não despreza a experiência é de um designo muito mais sutil […]

Continue Lendo

Breve escrito para os que encontram na Filosofia a sua razão de existir

Breve escrito para os que encontram na Filosofia a sua razão de existir

| 19/06/2016 | 1 Comentário

Se, oculto pela recusa em falar, a força motriz da tua existência for a Filosofia, és um assujeitamento não manifesto; certamente um forte loquaz, todavia, um ser-aí de fraco senso coletivo. Tenho medo de teu niilismo imperativo, da tua força que impera sem ter predicativo real de existência algum. Onde está o realismo de tua apolítica? Tenho-o tal como vejo a […]

Continue Lendo

Um manifesto intelectual

Um manifesto intelectual

O movimento do pensamento não é de cima para baixo, do filósofo para o povo; mas o contrário: é da diferença que nasce a realidade. Por outras palavras, os filósofos acabam por ser os últimos a saber, os que ficam, do alto dos seus palácios, a ver a vida acontecer. Eles não são, portanto, personagem […]

Continue Lendo

O problema dos universais na Escolástica

O problema dos universais na Escolástica

Roscelino de Compiègne, Guilherme de Champeaux e Pedro Abelardo

Alguns questionamentos são repetidamente discutidos na história da filosofia ocidental, como é o caso do problema dos universais: será que as coisas que vemos são pensadas mediante suas espécies e seus gêneros? Há relação entre os universais e os fatos (como a correlação entre o homem e este homem)? Em que medida o conhecimento humano se refere à […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas