Tag: Morte

Guerra à filosofia do talvez

Guerra à filosofia do talvez

Nietzsche é elogiado por uma multidão de jovens e homens imaturos; não porque ele é um filósofo verdadeiro, mas porque é um poeta sedutor. Ele seduz os corações enfermos; os corações que se encontram diante do Abismo, sendo este abismo um dos maiores ídolos que o homem imaginou após a queda. O abismo sim é […]

Continue Lendo

Nepsis (νῆψις)

Nepsis (νῆψις)

Nepsis (νῆψις) é um termo grego que pode ser traduzido por “vigilância” e “sobriedade”, ou fenomenalmente, pelo neptikos, o homem de “existência vigilante e sóbria”. No cristianismo oriental, se diz que a permanência neste estado é a marca da santificação, que nestes termos, se caracteriza pela permanente concentração do pensamento enquanto este não é mais afetado nem […]

Continue Lendo

Homicídio alimentar e suicídio invisível

Homicídio alimentar e suicídio invisível

Perceber que se tem certos vícios alimentares ainda não considerados indiciosos por quase ninguém, ou ao menos pela massa da população que também os têm, é como encontrar um enferrujado cadeado de laboriosa abertura. Sucede que a intemperança do declínio ético-corporal se torna de difícil cura, pois sua incorreção é muito mais sutil que, i.g., o álcool, o […]

Continue Lendo

Educação

Educação

Ando aprendendo a morrer Ao fito de que os ídolos quotidianos adormeçam E que desperte o tempo dos corpos Para que estes se entendam como espírito E na escuridão do mundo Silenciem o averso do ser.

Continue Lendo

Hino

Hino

O estado de graça do homem É sempre e para sempre Fintar a morte com júbilo; Como se pensar no exício fosse Respirar sem a incidência do lugar Sem o cuidado do pensamento mundano; Como se a lembrança da morte fosse Clamar a cruz de quem um dia viveu Crendo que no íntimo do mundo A morte é o estar preparado para […]

Continue Lendo

Cristianismo Ortodoxo: A morte para o Ego

Cristianismo Ortodoxo: A morte para o Ego

Recentemente perguntei no grupo Estudos sobre a Ortodoxia (Cristianismo Ortodoxo) se para os cristãos cuja doutrina prega que hoje vivemos numa realidade decaída (consequência da queda de Adão e Eva) é um erro falar coisas como “não gostaria de existir aqui, quero morrer logo para essa vida” – sendo esse não um pensamento suicida, mas antes um apelo à tudo […]

Continue Lendo

Morte e suicídio em Spinoza

Morte e suicídio em Spinoza

Conceito de caráter naturalista e "homicídio" imaginário
| 23/06/2016 | 9 Comentários

Não sou mais aquele, não sou outro, sou a poeira da ampulheta virada para baixo, depois para cima, uma partícula do meu próprio cosmo que o tempo sopra para debaixo desse ciclo, nada mais, porque sei que lá atrás outros em mim existiram e lá adiante outros se multiplicarão na minha pele apesar dessa carcaça […]

Continue Lendo

Breve escrito para os que encontram na Filosofia a sua razão de existir

Breve escrito para os que encontram na Filosofia a sua razão de existir

| 19/06/2016 | 1 Comentário

Se, oculto pela recusa em falar, a força motriz da tua existência for a Filosofia, és um assujeitamento não manifesto; certamente um forte loquaz, todavia, um ser-aí de fraco senso coletivo. Tenho medo de teu niilismo imperativo, da tua força que impera sem ter predicativo real de existência algum. Onde está o realismo de tua apolítica? Tenho-o tal como vejo a […]

Continue Lendo

Duas perspectivas para lidar com a morte

Duas perspectivas para lidar com a morte

ou a representação do luto
| 06/03/2016 | 0 Comentários

“τοτε λεγει αυτοις περιλυπος εστιν η ψυχη μου εως θανατου” (Disse-lhes, então: Minha alma está triste até a morte.”) Jesus [ Mt 26.38] “Todavia, chegou a hora de partir: eu para a morte, e vós, ao  contrário, para a vida.” Sócrates [Platão, Apologia de Sócrates] Temer a morte é da natureza de todos os viventes […]

Continue Lendo

O corpo utópico, Michel Foucault

O corpo utópico, Michel Foucault

Basta eu acordar, que não posso escapar deste lugar que Proust, docemente, ansiosamente, ocupa uma vez mais em cada despertar. Não que me prenda ao lugar – porque depois de tudo eu posso não apenas mexer, andar por aí, mas posso movimentá-lo, removê-lo, mudá-lo de lugar –, mas somente por isso: não posso me deslocar […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas