Tag: Logos

Górgias e o “Lógos”

Górgias e o “Lógos”

| 09/01/2017 | 0 Comentários

Introdução Na antiguidade, a democracia grega era baseada na tentativa de resolução de problemas por meio do diálogo. Através de assembleias – reuniões de cidadãos – os discursos se confrontavam e os mais persuasivos eram aproveitados para a tomada de decisões. Nesse sentido, o domínio sobre o Lógos – enquanto “discurso” – estava relacionado ao […]

Continue Lendo

Uma cosmovisão cristã contemporânea confessional

Uma cosmovisão cristã contemporânea confessional

Os pais da Igreja buscaram compreender como as ideias dos pensadores expressavam o Logos em suas épocas, devemos fazer o mesmo
| 24/11/2016 | 0 Comentários

O Θεός adjunto do λόγος sempre existiram em sua atemporalidade eterna, geraram o metatempo em seus estados absolutos de processamento abstrato, estabelecendo o metatempo emanaram os anjos, entes imateriais que possuem o livre arbítrio no agir. Alguns destes entes se levantaram contra Deus, e se tornaram entes decaídos, já que não há penumbra na ausência […]

Continue Lendo

O panteísmo estóico

O panteísmo estóico

| 04/10/2016 | 0 Comentários

O estoicismo foi uma escola fundada por Zenão de Cítio, por volta do século IV a.C, em Atenas, durante o período helenístico. O Helenismo marca a época em que a cultura grega, após as conquistas de Alexandre O Grande, sofre um sincretismo com várias outras culturas — como a egípcia, a persa e a romana —, e se […]

Continue Lendo

O conceito de Logos em Heidegger

O conceito de Logos em Heidegger

Uma das propostas fundamentais de Heidegger é desobstruir a polissemia do conceito de logos. Eis como, à sua maneira, a filosofia heideggeriana se volta à anterioridade do logos apofântico[1] que, ao contrário de vislumbrar o ser simplesmente dado (vorhanden), se atenta ao contexto de cada coisa em sua relação com a totalidade. O sujeito então […]

Continue Lendo

Psicanálise e Antropologia Cristã Ortodoxa

Psicanálise e Antropologia Cristã Ortodoxa

Por Christos Yannaras

O desejo não aspira apenas à sobrevivência biológica, mas a uma vida sem limites, uma vida imortal. O significante da resposta ao desejo sempre emerge no espaço do Outro, e este emergir estabelece o sujeito lógico. No entanto, o Outro permanece sempre o transcendente objetivo de um relacionamento pleno, da vida imortal. É por isso […]

Continue Lendo

Sentidos e aspectos literários das Enéadas de Plotino

Sentidos e aspectos literários das Enéadas de Plotino

Estudar um filósofo com excelência exige uma hermenêutica de sentidos e aspectos literários de seus escritos (e/ou de seus discípulos), não à toa, portanto, muitos bons filósofos foram filólogos (philologia, do grego φίλος–philos-amor e λόγος-logos-palavra/razão). Maria Molder, professora da FCSH-UNL, é um exemplo de quem defende que a filosofia e a filologia se aproximam, ou por outra, entram […]

Continue Lendo

Não-ser, káiros e verdade como kosmos do discurso

Não-ser, káiros e verdade como kosmos do discurso

As teses de Górgias

Introdução Eis como Aldo Dinucci designa seu desafio na Miscelânea Sofística: “Falar sobre a Sofística para rebater a costumeira depreciação do pensamento sofístico”. O professor se propõe a descaracterizar os infundados preconceitos milenares a respeito da Sofística que distinguem esta da Filosofia, colocando-a como uma anti-Filosofia. No entanto, uma vez que Platão “encontrou relevância no pensamento sofístico, […]

Continue Lendo

Demócrito e o atomismo clássico

Demócrito e o atomismo clássico

Embora hoje o atomismo seja conhecido como uma doutrina física e química, seguramente seu estudo teve um preâmbulo filosófico, ou seja, não foi “cientificamente“ que seus fundadores – Leucipo (±490/460-420 a.C.) e Demócrito de Abdera (±460-360 a.C.) – sustaram os componentes últimos da matéria enquanto corpúsculos indivisíveis, em movimento num vazio infinito. Se quisermos uma demonstração disso, podemos recorrer a Aristóteles, pensador que […]

Continue Lendo

Laboratório de Filosofia Antiga: Plotino, Enéada III.8 [30]

Laboratório de Filosofia Antiga: Plotino, Enéada III.8 [30]

Sobre o silêncio, a natureza, a contemplação e o Uno

Comprometi-me a apresentar no Laboratório de Filosofia Antiga o pensamento de Plotino, razão pela qual meus pensamentos voltaram a se debruçar diante de tão curioso filósofo. Por dias pensei repetidas vezes no que poderia ser dito acerca de um sapiente neoplatônico tal como foi Plotino. A respeito de quê poderei discursar?, pensei. Falar de Plotino não é tarefa fácil, quem o […]

Continue Lendo

Aprendizagem filosófica aos 19 anos

Aprendizagem filosófica aos 19 anos

Aqui, gostaria de compartilhar uma vivência pessoal, nada acadêmico, estritamente conceitual ou bem desenvolvido. Algo cru, cândido. De jovem alma para alma, de vivente para vivente. Este ano foi algo novo para mim: completei no mês de maio dezenove anos. Num avalanche cultural de proteção, ética e valores sociais foi difícil crescer. Difícil perceber ser esta […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas