Tag: Georg W. F. Hegel

Semelhanças e diferenças entre Marx e Hegel

Semelhanças e diferenças entre Marx e Hegel

Com finalidade de demonstrar as semelhanças e diferenças entre Karl Marx e G. W. F. Hegel, devemos, antes de tudo, principiar que muitas de suas discordâncias estão imersas em suas convergências, pois Marx retira muito do pensamento de Hegel, sem, porém, se limitar a este, razão pela qual o primeiro “revoluciona” o sentido da obra […]

Continue Lendo

A Filosofia Profissional

A Filosofia Profissional

(…) the day of the philosopher as isolated thinker – the talented amateur with an idiosyncratic message – is effectively gone. Nicholas Rescher, “American Philosophy Today” (1993) Quando surgiu, a filosofia, bem como o que se poderia identificar como outras disciplinas, como a física e os estudos políticos, não era uma atividade profissional e organizada, […]

Continue Lendo

A didática da filosofia nas escolas francesas

A didática da filosofia nas escolas francesas

No livro Filosofia para crianças em debate, François Galichet[1], uma vez que avalia positivamente o ensino da filosofia na França, expõe debates e perspectivas da didática do seu país de origem. Para o ensino da filosofia nas escolas do Ensino Médio, segundo as instruções oficiais francesas, o educando deve fazer uma síntese da totalidade dos saberes […]

Continue Lendo

O ensino de filosofia no Brasil

O ensino de filosofia no Brasil

Uma crítica a partir de Sílvio Gallo e Walter Kohan

No texto Crítica de alguns lugares-comuns ao se pensar a filosofia no Ensino Médio, Sílvio Gallo e Walter Kohan introduzem como o Brasil tem uma débil tradição no que concerne ao ensino de filosofia no nível médio. Em suma, dizem os autores, desde sua implantação no século XVI, a filosofia foi ensinada de forma dogmática, […]

Continue Lendo

A Douta Ignorância Cusana:  Do máximo absoluto à sua contração

A Douta Ignorância Cusana: Do máximo absoluto à sua contração

Através da realização de um breve levantamento da teologia medieval melhor podemos chegar ao cerne da filosofia de Nicolau de Cusa, um dos pensadores mais importantes do século XV. A Idade Média foi responsável por sintetizar as concepções gregas acerca da natureza e realizar algo similar a uma instrumentação de conhecimento sobre a teologia romana […]

Continue Lendo

As inquietações humanas representadas na arte de Bosch

As inquietações humanas representadas na arte de Bosch

A arte sempre foi um meio para a conscientização das idéias e dos interesses mais nobres do espírito. Foi nas obras artísticas que os povos depuseram as concepções mais altas, onde as exprimiram e as conscientizaram, disse Hegel. A filosofia hegeliana mostra a arte como uma forma de linguagem humana que nos propicia a decifrar os segredos dos povos […]

Continue Lendo

O drama da consciência cética na Fenomenologia do Espírito de Hegel

O drama da consciência cética na Fenomenologia do Espírito de Hegel

O ceticismo se apresenta como uma posição existencial que não devemos ignorar, primeiro porque não estamos no âmbito da religião para nos agarramos a dogmas de esperanças que nos asseguraria uma suposta estabilidade existencial diante do mundo, e segundo porque as consequências epistemológicas são bastante sérias para que possamos desprezá-las. Sabemos que na história do […]

Continue Lendo

A dialética como estrutura da realidade em Hegel

A dialética como estrutura da realidade em Hegel

Hegel sem sobras de dúvidas se apresenta como um dos filósofos mais importante da história da filosofia. Este foi responsável pela produção do mais acabado Sistema Filosófico cuja a contemporaneidade é bastante devedora, todavia é fruto de diversas críticas superficiais advindas daqueles que partindo desde fora, tentam compreendê-lo, evitando assim a extrema paciência que o trabalho […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas