RSSFilosofia da Mente

Consciência de criatura e consciência de estado em Rosenthal

Consciência de criatura e consciência de estado em Rosenthal

David M. Rosenthal pensa que nenhum fenômeno mental é mais central que a consciência para uma adequada compreensão da mente e, senão por isso, nada lhe parece mais próprio a um tratamento teórico sofisticado do o que faz com que um estado consciente seja de fato consciente uma vez que, segundo ele, nem todos os […]

Continue Lendo

O naturalismo biológico e a consciência em Searle

O naturalismo biológico e a consciência em Searle

John Searle (1932), uma vez que acredita serem os problemas neurobiológicos da consciência[1] passíveis de reflexão filosófica, se propõe a resolver o impasse da relação entre a mente e o corpo (de que modo os problemas cerebrais causam a consciência e de que modo a consciência se realiza no cérebro?[2]), sendo isso o que ele […]

Continue Lendo

Concepções gerais do Reducionismo e o modelo de Ernest Nagel

Concepções gerais do Reducionismo e o modelo de Ernest Nagel

O termo redução vem do vocábulo latino re-ducere ou do alemão zurückführen (reconduzir) o que já nos aponta pelo menos um caminho, a saber: o ato de conduzir de volta conceitos, termos, leis, teorias ou objetos a partir de outros domínios que na verdade são seus correspondentes mais verossímeis. A conseqüência de tal feito é a […]

Continue Lendo

Materialismo versus mentalismo: Cinco tipos de reducionismo

Materialismo versus mentalismo: Cinco tipos de reducionismo

Na obra A Redescoberta da Mente (1997) John Searle ambiciona minar as bases sobre as quais se assenta toda a tradição materialista que lhe precede. Segundo o autor as tese materialistas se compõe num grupo de concepções e pressuposições metodológicas sucintas em 7 assunções, a saber: No estudo cientifico da mente, a consciência e suas características especiais não […]

Continue Lendo

Quatro tipos de fenômenos mentais

Quatro tipos de fenômenos mentais

Uma caracterização geral e bastante sintética dos fenômenos mentais permite classificá-los em quatro modos, a saber: Estados sensoriais: Tais como as sensações determinadas (na qualidade de branco, preto, doce, amargo etc.) e as articulações dessas determinações, os estados sensoriais dizem respeito ao aspecto qualitativo pelo qual a totalidade de uma percepção é formada. A propósito, foi a partir de Descartes […]

Continue Lendo

Adendos ao determinismo moderado

Adendos ao determinismo moderado

| 30/08/2015 | 0 Comentários

 Existe, em mim, uma forte repulsa por alguns artigos escritos nos últimos meses quanto à questão da liberdade de escolha, baseando-se em premissas estendidas de um texto publicado pela revista Galileu em abril deste ano (2013) [1]. A revista defende, sobre os pilares de estudos neurocientíficos recentes, que certas ações que tomamos não passam pelo crivo […]

Continue Lendo

Medo: do movimento natural ao problema da finitude

Medo: do movimento natural ao problema da finitude

A partir da semelhança entre as paixões dos diferentes homens, quem quer que olhe para dentro de si mesmo, e examine quaisquer uma de suas manifestações corporais e/ou psíquicas, poderá ver que são as mesmas que regem a todos os homens, especialmente naquilo que permanece desde o nascimento, isto é, o medo. O grande filósofo […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas