RSSExistência

Qual a relação entre a crise da Metafísica e a vida?

Qual a relação entre a crise da Metafísica e a vida?

O fio condutor para relacionar a crise da Metafísica com a vida está na narrativa do Crepúsculo dos Ídolos, segundo a qual não é preciso dispor de forças reativas para teorizar em favor do declínio do suprassensível – para isso, de forma genealógica, basta narrar a própria história da Metafísica. Pois bem, segundo Nietzsche, ela começa com […]

Continue Lendo

Por que a Filosofia?

Por que a Filosofia?

Agora me vejo com sorte por saber que minhas primeiras motivações para adotar uma vida filosófica foram as morais. Nesse quesito os pensadores clássicos me encantaram com suas intenções genuínas; parafraseando Epicuro, quando diz que nunca é cedo para cultivar a filosofia e a felicidade, pois a primeira sendo o meio e a segunda o […]

Continue Lendo

A Importância de Pensar Mulher

A Importância de Pensar Mulher

O Feminino na Filosofia

“‘I am no bird; and no net ensnares me; I am a free human being with an independent will, which I now exert to leave you.’ Another effort set me at liberty, and I stood erect before him.” Charlotte Brönte, Jane Eyre INTRODUÇÃO A existência duma filosofia feminista assenta incontornavelmente na assunção da existência (ou […]

Continue Lendo

Feminismo e Ideologia de Gênero numa perspectiva Tradicional

Feminismo e Ideologia de Gênero numa perspectiva Tradicional

Se observarmos as antigas tradições espirituais pode-se notar que geralmente se tem associado ao masculino o ativo e o exterior, o aspecto exotérico de uma cultura, enquanto que o feminino está associado ao passivo, o interior, o oculto, aquilo que não é mostrado explicitamente à luz – a alma, por exemplo, está sempre relacionada com […]

Continue Lendo

Por que (não) é preciso ser feliz consigo antes de namorar

Por que (não) é preciso ser feliz consigo antes de namorar

| 17/07/2016 | 4 Comentários

Tenho lido muito da geração new age o juízo de que antes de entrar num relacionamento é preciso ser feliz sozinho. Comecei então a perceber que a felicidade se tornou hoje uma espécie de imperativo subjetivo e solitário: se você aceitar seu corpo tal como ele é, se cuidar da sua saúde, se reconhecer e amar suas qualidades e defeitos, se […]

Continue Lendo

Por que o sexo na existência humana é humano

Por que o sexo na existência humana é humano

Defendo que é uma posição mui ingênua argumentar ser a sexualidade humana eminentemente animal pois antes de tudo falar do sexo humano não é falar do sexo do ponto de vista filogênico mas todavia ôntico – e é certo que a ontogênese (história biológica do indivíduo) não é igual à filogênese (história evolutiva da espécie) bem como a sexualidade ôntica não […]

Continue Lendo

Assujeitamento manifesto

Assujeitamento manifesto

| 22/06/2016 | 1 Comentário

Este é meu primeiro manifesto público; o primeiro momento em que expresso a curiosidade diante de tantas vontades autosilenciadas, perante algum número absurdo de sujeitos que desconheço, mas que se sujeitam às minhas palavras desditosas, recém boquiabertas. É curioso manifestar-me somente agora, quando desde sempre tenho a vontade, a pulsão, a existência, a possibilidade e […]

Continue Lendo

Breve escrito para os que encontram na Filosofia a sua razão de existir

Breve escrito para os que encontram na Filosofia a sua razão de existir

| 19/06/2016 | 1 Comentário

Se, oculto pela recusa em falar, a força motriz da tua existência for a Filosofia, és um assujeitamento não manifesto; certamente um forte loquaz, todavia, um ser-aí de fraco senso coletivo. Tenho medo de teu niilismo imperativo, da tua força que impera sem ter predicativo real de existência algum. Onde está o realismo de tua apolítica? Tenho-o tal como vejo a […]

Continue Lendo

“Filosofar não cabe no lattes”

“Filosofar não cabe no lattes”

A começar pelo rumo das pesquisas acadêmicas hoje, o maior paradoxo da Universidade na Filosofia e nas ciências em geral é que ela trai a confiança do pensamento – ou mais propriamente do indivíduo que pensa – à medida em que se torna dependente do patrocínio e reconhecimento dos instrumentos do Estado tanto quanto se torna estéril sem […]

Continue Lendo

A intelectual disciplina do corpo segundo Sertillanges

A intelectual disciplina do corpo segundo Sertillanges

Este escrito corresponde ao cap. IV da obra “A Vida Intelectual” de A. D. Sertillanges, redigida originalmente em 1920. A obra, em suma, é uma manual prático que permite ensinamentos profundos e orientações para a vida de quem deseja estudar com excelência e virtude.  Como já dissemos, a doutrina do composto humano opõe-se à dissociação das funções espirituais […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas