RSSÉtica e Cidadania

Um discurso em mangas de camisa – Tobias Barreto

Um discurso em mangas de camisa – Tobias Barreto

Meus senhores! Ainda uma vez, é a mim que incumbe vir expor-vos, e em traços mais visíveis, a ideia que se propõe realizar o Clube Popular da Escada. A primeira reunião que já fizemos não foi, nem podia ser inteiramente satisfatória, sob este ponto de vista, porquanto, além da grave dificuldade, que há em falar-se, […]

Continue Lendo

Qual a relação entre a crise da Metafísica e a vida?

Qual a relação entre a crise da Metafísica e a vida?

O fio condutor para relacionar a crise da Metafísica com a vida está na narrativa do Crepúsculo dos Ídolos, segundo a qual não é preciso dispor de forças reativas para teorizar em favor do declínio do suprassensível – para isso, de forma genealógica, basta narrar a própria história da Metafísica. Pois bem, segundo Nietzsche, ela começa com […]

Continue Lendo

Quatro características fundamentais do construtivismo político de John Rawls

Quatro características fundamentais do construtivismo político de John Rawls

John Rawls, em sua Conferência II sobre o Liberalismo Político, trata do construtivismo político, acreditando que este salvaguarda o pluralismo razoável e assegura a possibilidade de um consenso sobreposto em relação a seus valores políticos fundamentais, isso por conter quatro características elementares, a saber: PRIMEIRA CARACTERÍSTICA DO CONSTRUTIVISMO POLÍTICO: “Os princípios de justiça política (conteúdo) […]

Continue Lendo

Como pensar com conceitos

Como pensar com conceitos

Antes de educar-se em Filosofia, é necessário aprender a trabalhar com a mesma a partir de seus problemas, sendo um dos primeiros, a análise de conceitos. Isso porque as palavras, em seu uso comum, quase sempre estão aquém dos conceitos dos filósofos, ou antes carregam uma série de usos possíveis, mas nunca uma concepção ou […]

Continue Lendo

A liberdade dos antigos comparada à dos modernos

A liberdade dos antigos comparada à dos modernos

Em seu discurso Da liberdade dos antigos comparada à dos modernos, Benjamin Constant se propõe a distinguir duas formas de liberdade, qual seja, a da Antiguidade e da Modernidade, sendo a primeira sumamente entendida como liberdade política, e a segunda, como liberdade individual. A liberdade dos antigos, diz ele, “…consistia em exercer coletiva, mas diretamente, […]

Continue Lendo

Monarquia: As Razões Reais de Mário Saraiva

Monarquia: As Razões Reais de Mário Saraiva

“Quem não vê que o mecanismo da chefia republicana é um fator periódico e persistente de desunião e de luta interna? Quem não vê que o ato fundamental e mais solene do sistema republicano é aquele que mais fere e contraria a unidade nacional? Como nos pode prometer união um regime que nos obriga contrariamente […]

Continue Lendo

Considerações sobre a servidão voluntária em Étienne de La Boétie

Considerações sobre a servidão voluntária em Étienne de La Boétie

| 13/12/2016 | 0 Comentários

Nascido na França, Étienne de La Boétie, escreve – supostamente, aos 18 anos – seu “Discurso Sobre a Servidão Voluntária”, que foi publicado após sua morte por seu contemporâneo e amigo, Montaigne. Embora a obra tenha sido produzida há mais de quatro séculos, a sua temática – a relação entre a liberdade e a obediência […]

Continue Lendo

O seu, o justo e o Direito: O realismo jurídico de Javier Hervada

O seu, o justo e o Direito: O realismo jurídico de Javier Hervada

A singularidade do curso de Direito Como se sabe, quando se é um estudante de Direito nos deparamos ao longo do tempo com uma problemática severa: que área seguir? Isto se dá pela particularidade do curso supracitado, pois este oferece um vasto leque de áreas de atuação. Certo é, também, que o curso de medicina, […]

Continue Lendo

Porque abortismo é fascismo

Porque abortismo é fascismo

Porque tem dúvida se nos três primeiros meses de gestação seu bebê é ou não vida, uma mulher grávida mata o próprio filho. Ela é tão doente quanto um esquizofrênico que mata um homem porque tem dúvida se ele existe ou não. Quanto ao Estado moderno, que visa transformar aborto em ideologia, como se este não […]

Continue Lendo

Ciência rigorosa do direito em Bourdieu

Ciência rigorosa do direito em Bourdieu

Noções preliminares de "A força do direito: Elementos para uma sociologia do campo jurídico"

Em A força do direito, Bourdieu trata sobre o campo jurídico, sendo que “Campo pode ser considerado tanto um ‘campo de forças’, pois constrange os agentes nele inseridos, quanto um ‘campo de lutas’, no qual os agentes atuam conforme suas posições, mantendo ou modificando sua estrutura” (BOURDIEU, 1996). Como espécie de campo, há o jurídico, […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas