RSSJudaísmo

Ahavá, onah e sexualidade no judaísmo

Ahavá, onah e sexualidade no judaísmo

A grande diferença dentro da concepção de amor entre judeus e cristãos tem a ver com o corpo. Se por um lado a sabedoria cristã lega os díspares vocábulos gregos para o amor (como Filéo, o amor-amizade, Storge, o amor-familiar, Eros, o amor-sensual, e Ágape, o amor-incondicional), os hebreus significam o amor, em aspectos espirituais tanto […]

Continue Lendo

Tradicionalismo, Liberalismo e Feminismo

Tradicionalismo, Liberalismo e Feminismo

Recentemente fui convidada para palestrar sobre a Cosmovisão Judaica, matéria muito importante para o desenvolvimento tradicional de todos os indivíduos. Muitos dos meus queridos amigos, interessados em ouvir-me, pediram para que eu começasse a veicular meus aprendizados dentro do Judaísmo, Cristianismo e Tradicionalismo. Decidi então, como leitora do FiloVida, me integrar ativamente ao Portal fazendo […]

Continue Lendo

O alfabeto hebraico

O alfabeto hebraico

Composto por 22 letras, no Alef-Beit hebraico, que foi criado por volta do século III a.C., há um simbolismo associado à grafia de cada uma de suas letras. Todas elas consoantes, são consideradas energias vivas à mente e aos olhos humanos. Quando se encontram no final das palavras, cinco delas se transformam. Por conseguinte, 27 realidades arquitetam […]

Continue Lendo

Ensinamentos do curso de Kabbalah com o Rabino Joseph Saltoun

Ensinamentos do curso de Kabbalah com o Rabino Joseph Saltoun

O seguinte texto condiz com anotações redigidas no curso de Introdução à Kabbalah ministrado pelo Rabino Joseph Saltoun em Recife nos dias 26, 27 e 28 de outubro de 2015. Tal escrito não reproduz todas as interpretação cabalísticas, mas apenas a apresentada por esse estudioso da cabalá e da teosofia religiosa. O FiloVida reproduz seu conteúdo de forma expositiva embora não esteja vinculado […]

Continue Lendo

O Iluminismo judaico e a Haskalá na filosofia Mendelssohniana

O Iluminismo judaico e a Haskalá na filosofia Mendelssohniana

Notável tanto na filosofia do Iluminismo alemão como na do judaísmo, Moisés Mendelssohn (1729-1786) foi o primeiro filósofo judeu moderno. A princípio Mendelssohn não aspirava construir uma teoria filosófica do judaísmo, ou seja, seu principal intento não era justificar racionalmente a fé de seus antepassados como faziam muitos pensadores medievais, todavia seu pensamento acaba por levá-lo […]

Continue Lendo

Cidadania hebraica e o monoteísmo ético judaico

Cidadania hebraica e o monoteísmo ético judaico

Eu aborreço e desprezo as vossas festas; e vossas assembleias solenes não me dão prazer. Se vós me oferecerdes holocaustos e presentes, não os aceitarei; e não porei os olhos nas vítimas gordas que ofertares, em cumprimento de vossos atos. Aparta de mim o ruído dos teus cânticos; eu não ouvirei as melodias de tua […]

Continue Lendo

Vegetarianismo e shechitá judaico

Vegetarianismo e shechitá judaico

É importante denotar antes de tudo que existem vários tipos de vegetarianismo. Um deles, embora atente que naturalmente os animais se alimentam uns dos outros, considera o homem como ser dotado de razão e discernimento, apto a comer plantas no lugar de animais porque a planta, mesmo se sentisse dor, sentiria em grau muito inferior ao animal. Assim […]

Continue Lendo

A verdade revelada e o platonismo de Sáadia Ben Iossef

A verdade revelada e o platonismo de Sáadia Ben Iossef

Inimigo do materialismo sensualista, para o filósofo judeu a crença na criação é demonstrável

Sáadia ben Iossef de Faium (882-942), filósofo judeu da Idade Média, tem por requisito básico para o filosofar uma prévia verdade da revelação. A tarefa da filosofia funciona como prova racional do que já se conhecia através do conhecimento natural da fé. Relacionando com a origem do mundo, fica óbvio para Sáadia – tanto como uma […]

Continue Lendo

Sobre os demônios

Sobre os demônios

Opinião dos platônicos, de um sacerdote judeu e do papa Francisco

Há quem julgue que uns deuses são bons e outros maus. Mas também há quem lhes atribua apenas honra e glória tal que não pensa haver algum deus mau. Para os cristãos, aqueles que afirmaram haver deuses bons e deuses maus teriam dado aos demônios o nome de deuses. Como estes, aqueles que dizem ser todos os deuses bons […]

Continue Lendo

Teria Platão conhecido a cosmologia do povo hebreu?

Teria Platão conhecido a cosmologia do povo hebreu?

Platão (428-347 a.C.) é considerado o primeiro filósofo, ao menos em escritos, a romper com a visão materialista (physis) atribuída à antiga cosmologia dos pré-socráticos. Este questiona-se se As causas de caráter físico e mecânico representam as ‘verdadeiras causas’ ou, ao contrário, constituem ‘con-causas’, ou seja, causas a serviço de causas ulteriores e mais elevadas. A […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas