Iana Cavalcanti

Iana Cavalcanti

Estudante de Filosofia da Universidade Federal de Pernambuco, fascinada por boa parte da produção de conhecimento humano, com ênfase na atividade filosófica em uma gama um tanto quanto variada de assuntos.

feed RSS

Iana Cavalcanti: Suas Últimas Postagens

O paradigma da filosofia da consciência

O paradigma da filosofia da consciência

Resumo: O presente ensaio visa argumentar que a justificativa habermasiana do abandono do paradigma da consciência pelo nível de dificuldade de investigação é valida na medida em que se faz do problema intransponível. Quando por sua vez a questão é tratada sob um outro olhar – o qual admite uma investigação mais profunda e expansiva – tal […]

Continue Lendo

Os problemas epistemológicos e suas variáveis

Os problemas epistemológicos e suas variáveis

É fácil nutrir simpatia pela conclusão da modernidade de que a epistemologia é o ponto de partida das investigações filosóficas (digo isto pensando a filosofia como uma atividade de resolução de problemas) e isso pra mim é relativamente claro de se ver. Desde seus primórdios a tradição filosófica junto a pensadores como Platão ou Tomás […]

Continue Lendo

A Comunicação Não Violenta de Marshall Rosenberg

A Comunicação Não Violenta de Marshall Rosenberg

Seria um feito atípico discordar da importância da linguagem no que diz respeito a Filosofia ou a qualquer investigação acerca da humanidade, quer seja sobre uma possível natureza humana quer seja sobre a teknè. Isso porque a linguagem traduz uma característica peculiar a nossa espécie, sendo esta para muitos exatamente o nosso diferencial diante dos […]

Continue Lendo

Carta n. 5

Carta n. 5

Recife, 03 de novembro de 2015. Caro leitor, Ando pensando em como é difícil estudar algo isoladamente. Já parou pra pensar que até mesmo a metafísica não se dissocia da política? Se levarmos em consideração que liberdade é um conceito metafísico e esse está muito presente nos discursos políticos, é impossível isolar uma área do […]

Continue Lendo

O discernimento (phronesis) como condutor ético

O discernimento (phronesis) como condutor ético

Não deixar interferir o seu estado emotivo em função do agir com o outro de certo é um exercício bastante difícil, quiçá impossível. Entretanto vejo que quanto mais se deixa as insatisfações pessoais tomarem conta do comportamento em relação ao outro mais preso em si o indivíduo se encontra. A solução disto, ao meu ver, não […]

Continue Lendo

A maior inimiga da sabedoria

A maior inimiga da sabedoria

Entendo, embora não concorde com o porquê de, no geral, filósofos e estudantes de filosofia serem direcionados a um local sem relevância e por vezes rebaixados a algo que não se deve Elevar a sério, entendo porque em certo sentido aquele que se dedica à atividade filosófica se assemelha a uma criança em constante admiração […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas