Arquivo para abril, 2016

Obsolência

Obsolência

“homem” alma ante tons de cinza ainda iluminada porém turva reduzida do pó ao ferro melancólica, lívida, hedionda como um vulto, decerto um erro pensante mas desatualizada seca, tímida, deprimida ansiosa, fumegante embriagada “homem” corpo social ante o corpo eremita defuma pó de café cheira a luxo humano cata lixo faz-se pedra veste humanidade hipocrisia […]

Continue Lendo

O racional e o místico no Tratactus de Wittgenstein

O racional e o místico no Tratactus de Wittgenstein

Esta publicação será narrada através de uma compreensão da obra O Racional e o Místico em Wittgenstein (2001) de Urbano Zilles. Atentai ao fato de que esta não é a compreensão da obra ela mesma, mas uma compreensão por meio dela que, assim como ela, corresponde a uma tentativa, por intermédio do Tractactus Logico-Philosophicus, de compreender a maneira como nosso pensamento pode encontrar um caminho […]

Continue Lendo

Hilemorfismo: a constituição do ser vivo em Aristóteles

Hilemorfismo: a constituição do ser vivo em Aristóteles

É inverossímil entender a Física e a Metafísica aristotélica de modo fracionário uma vez que uma e outra estão intimamente conectadas. Para Aristóteles, Metafísica é a ciência teorética que indaga pelas causas e princípios primeiros, sendo, em contrapartida, a Física aquela que, também dentre as ciências livres, tem como primeiro agente de averiguação as substâncias […]

Continue Lendo

Materialismo versus mentalismo: Cinco tipos de reducionismo

Materialismo versus mentalismo: Cinco tipos de reducionismo

Na obra A Redescoberta da Mente (1997) John Searle ambiciona minar as bases sobre as quais se assenta toda a tradição materialista que lhe precede. Segundo o autor as tese materialistas se compõe num grupo de concepções e pressuposições metodológicas sucintas em 7 assunções, a saber: No estudo cientifico da mente, a consciência e suas características especiais não […]

Continue Lendo

Alfa e ômega

Alfa e ômega

antes tivesse ele o meu nome bruta e cega, porém, é a injúria da verdade carece ele de mim assim como careço dele dessarte, ao abraçar-lhe, estreito o rompimento das formas ele não tem meu corpo, ele não tem meu sexo, ele não está no que é meu foi-se então a excelência de fruir, ao seu […]

Continue Lendo

Carta n. 6

Carta n. 6

17 de abril de 2016 Meu ermo bem De um amigo não posso esperar atitude outra senão aquela que envolve a amizade, isto é, segundo penso, o cuidado, o afeto, a lealdade, o amor criativo, caridoso e filial. A virtude do amigo é ser, em primeiro lugar, a si mesmo, lembrando-se de que é homem, um […]

Continue Lendo

Terrorismo

Terrorismo

Ato de matar em nome de um deus ao invés de coisas como liberdade democracia e petróleo.

Continue Lendo

Figura oculta

Figura oculta

Partido mais poderoso do Brasil Membros presentes em todas as esferas do Estado Deputados e senadores conspirando nas sombras Blindados pelo foro privilegiado e com sede de poder.

Continue Lendo

Sentidos e aspectos literários das Enéadas de Plotino

Sentidos e aspectos literários das Enéadas de Plotino

Estudar um filósofo com excelência exige uma hermenêutica de sentidos e aspectos literários de seus escritos (e/ou de seus discípulos), não à toa, portanto, muitos bons filósofos foram filólogos (philologia, do grego φίλος–philos-amor e λόγος-logos-palavra/razão). Maria Molder, professora da FCSH-UNL, é um exemplo de quem defende que a filosofia e a filologia se aproximam, ou por outra, entram […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas