O alfabeto hebraico

alfabeto

Pronúncia e transliteração das letras hebraicas.

Composto por 22 letras, no Alef-Beit hebraico, que foi criado por volta do século III a.C., há um simbolismo associado à grafia de cada uma de suas letras. Todas elas consoantes, são consideradas energias vivas à mente e aos olhos humanos. Quando se encontram no final das palavras, cinco delas se transformam. Por conseguinte, 27 realidades arquitetam esta língua.

Suas nove primeiras letras se relacionam com as unidades de 1 a 9 e compõem o Mundo dos Princípios. As nove letras seguintes, o Plano da Encarnação, conectam-se com as dezenas de 10 a 90. Assim como essas, as nove letras seguintes, o Planos Cósmico, associam-se com as centenas de 100 a 900. Enfim o alef final, o 1000, pertencente ao mesmo plano. Das pequenas letras de baixo, as Grandes Letras de Cima, que nasceram do Verbo divino.

As raízes combinatórias do hebraico transformam-se e alternam-se em trigramas, tetragramas etc. Na mística judaica as transformações são chamadas de Atbash, Albam e Ayak-Bachar; as permutações de tzeruf; a gematria primária e reduzida, gematria ketaná; a numerologia, mispar katan. Seus verbos também se apresentam de diversos modos, isto é, ativo-passivo, casual, reflexo e intensivo. Quando flexionam-se, dão origem a outras diferenciações na linguagem.

Sempre atentos às energias divinas reveladas na Árvore das sefirots, os hebreus escrevem da direita para a esquerda sobre a coluna do Rigor e da Justiça, alcançando por fim a Misericórdia.

 

Tags: , , ,

Categoria: Artes e Letras, Espiritualidade, Judaísmo, Línguas Clássicas

Natalia Cruz Sulman

Sobre o(a) Autor(a) ()

Estudante de Filosofia (Universidade Federal de Pernambuco - UFPE), tenho paixão pelo mundo. Busco conhecer a vida em seus mais íntimos aspectos: desde a origem do primeiro ser ao que está se desenvolvendo no imensurável circulo existencial. Prezo pela comunicação afetiva e verdadeira e, através de tais encantos, vivencio a Palavra em seus mais profundos aspectos, isto é, o conhecer e o comunicar.

Comentários (2)

Trackback URL | Feed RSS dos Comentários

Sites que fazem link para essa postagem

  1. Ensinamentos do curso de Kabbalah com o Rabino Joseph Saltoun : FiloVida | 14/01/2016
  1. Ismar Dias disse:

    O alfabeto hebraico também tem uma relação direta com o tarot, sendo cada uma das 22 letras relacionadas com os 22 arquétipos dos arcanos do tarô.

    Segue a baixo a lista das analogias,

    Organizado respectivamente em;
    Arcano, Letra e Astro

    O mago = Alef (Urano)
    A papisa = Beith (Saturno)
    A imperatriz = Ghimel (Júpiter)
    O imperador = Daleth (Marte)
    O papa = Hé (Áries)
    O namorado = Waw (Touro)
    O carro = Zein (Gêmeos)
    A justiça = Hheith (Câncer)
    O ermitão = Teith (Leão)
    A roda da fortuna = Yod (Virgem)
    A força = Khaf (Sol)
    O enforcado = Lâmed (Libra)
    A morte = Mem (Plutão)
    A temperança = Nun (Escorpião)
    O diabo = Sâmekh (Sagitário)
    A casa de Deus = Aein (Capricórnio)
    A estrela = Phé (Vênus)
    A lua = Tsâde (Aquário)
    O sol = Qof (Peixes)
    O julgamento = Reisch (Mercúrio)
    O mundo = Schîn (Netuno)
    O louco = Tâv (Lua)

    Obs: Os arcanos descritos pertencem a casta maiores, e neste campo, existe uma regra básica a qual deriva do tradicional esoterismo da cabala, que denominaríamos ortodoxa e, certamente, inspira-nos a uma reflexão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas