Arquivo para julho, 2015

O deserto do ser

O deserto do ser

Torna-te quem tu és; Disse-me o eco de minha voz, enquanto eu gritava aos prantos dentro de uma caverna. Fugi assustado. . Torna-te quem tu és; Disse-me em todo ímpeto o vento assobiando forte ao pé de meus ouvidos Enquanto eu andava sozinho pelos desertos africanos. . Torna-te quem tu és; Disse-me a serpente rastejando […]

Continue Lendo

Morte e vida

Morte e vida

Vê este teu pranto escasso Não te entristeces amigo Lembra com carinho dos tempos de outrora De quando os raios de sol num verão longínquo Atingiam sem cessar todos os contornos de tua face E teu semblante… Lembra-te! Aquele sorriso despretensioso Aquele olhar, dois pontos luminosos. Faróis atentos para a poesia que descobria impregnada. Toma […]

Continue Lendo

O Grotesco: onde a teoria e práxis se encontram

O Grotesco: onde a teoria e práxis se encontram

Por que absorvemos do classicismo da Arte poética [1] o sublime somente a partir da procura de perfeição e busca do equilíbrio expressivo? Por que isso, se existe o remanescente?! Exorbitância tão magnifica de afecções que transbordam e não cabem no ser, sedução e estranhez hiperreais! O excêntrico (para não se dizer “o grotesco”) fora exaltado […]

Continue Lendo

São Tiago, o Padroeiro dos Peregrinos

São Tiago, o Padroeiro dos Peregrinos

| 25/07/2015 | 0 Comentários

Já é de praxe que se fale de São Tiago Maior, o Padreiro dos Peregrinos, no dia 25 de julho, data reservada para a memória de seu nome. Ele foi um dos doze apóstolos de Cristo e é o grande Peregrino por trás do caminho de Santiago de Campostela (que iremos citar mais a frente) e, nascido […]

Continue Lendo

Brasil: um país globalmente corrupto e irreverente

Brasil: um país globalmente corrupto e irreverente

Sobre os atuais escândalos públicos brasileiros

Brasil, um país de todos – todo mundo já ouviu essa legenda em propagandas políticas, entretanto, o que não temos costume de ler são os artigos e os parágrafos constitucionais que fundamentam nosso Estado de Direito (talvez porque eles não sejam apresentados na televisão).  Está estipulada no Art.5 do capítulo primeiro da Constituição Federal <<Todos […]

Continue Lendo

Poetas em tempo de crise

Poetas em tempo de crise

Poesias não mais brotam de flores num outono rubro, O lirismo XXI mais parece estar n’uma sala de trabalho crua. Quem este dia há de proferir versos apaixonados e arrebatadores?! À frente do aedo então encontram-se três ou quatro fatídicos proletários, Com semblante hipocondríaco, sonham nas próximas férias minguadas. Não mais são contempladores aqueles que […]

Continue Lendo

História: A Via Crucis da Humanidade

História: A Via Crucis da Humanidade

Crítica às ideologias teleológicas

O ser humano em seu tortuoso caminho busca uma teoria que acabe com o drama da história da humanidade. O encadeamento dos fatos mostra, por mais bela que seja uma ideia, a pratica de uma reprodução, embora em outros moldes, do sistema outrora derrubado. O cérebro humano possui a peculiar característica de ver sentido em […]

Continue Lendo

O falso poeta

O falso poeta

Ao poeta- O criador de métricas perdido no caos da rotina. Cria na rotina das palavras o embrutecido. Rasga do olhar a cortina; Emerge o que se esta presente no despercebido. Parindo na musicalidade dos versos o ritmo dos andares perdidos. A rima sonora que insistem, as buzinas. Os trajetos obstruídos no trânsito da vida […]

Continue Lendo

Do urbanismo de negócio nasce a necessidade da reforma urbana

Do urbanismo de negócio nasce a necessidade da reforma urbana

Existe hoje um problema muito grave de super-concentração populacional das cidades, monopólio das propriedade urbanas vazias nas mãos dos especuladores, subida no preço dos aluguéis, militarização do espaço urbano como controle social da miséria, sucateamento dos serviços públicos com ênfase na saúde, transporte e educação pública. O urbanismo de negócio – com políticas protecionistas dos […]

Continue Lendo

Nietzsche e Kant: Aproximações e afastamentos

Nietzsche e Kant: Aproximações e afastamentos

Sobre a interpretação de Antonio Edmilson Paschoal

Professor da PUC-PR, Antonio Edmilson Paschoal, levanta um aspecto pouco apreciado pelos principais intérpretes que fazem uma correlação de F. W. Nietzsche com outros filósofos: as aproximações, usos e afastamentos entre este e Immanuel Kant. Segundo o professor paranaense o que podemos chamar de o Kant de Nietzsche se refere, principalmente, ao período em que […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas