Primeiras formas de vida teriam surgido a partir de moléculas orgânicas

Provável que os antecessores das células eram simples agregados de moléculas

FC90E967C0D9F6A34392E33EA5358268As atuais teorias cientificas experienciaram como moléculas orgânicas (substâncias químicas que contêm na sua estrutura Carbono e Hidrogênio), formadas pela ação de relâmpagos, chuva e energia solar sobre os gases do ambiente, acumularam-se nos oceanos. Notou-se que essas moléculas têm a tendência de se agrupar – motivo pelo qual provavelmente estes grupos adquiriram a forma de gotículas, similares às gotículas formadas por óleo na água. Tais associações de moléculas teriam sido os antecessores das células primitivas, as primeiras formas de vida.

O bioquímico estadunidense Sidney W. Fox dedicou seus estudos à química das proteínas e à origem da vida. Em experimento de laboratório, produziu proteínas que se agregaram em corpos semelhantes a células na água, as microesferas de proteinóides. Estes corpos cresceram lentamente pelo acúmulo de material proteinóideo adicional e finalmente brotaram microesferas menores.

As teorias recentes apontam que estas moléculas orgânicas tenham servido como a fonte energética para as primeiras formas de vida. Células primitivas ou estruturas semelhantes a elas teriam sido capazes de usar esses abundantes compostos para satisfazer suas necessidades energéticas. À medida que evoluíram e se tornaram mais complexas, as células foram cada vez mais capazes de controlar seus próprios destinos.

Esses fenômenos foram se movimentando por uma crescente complexidade: os seres adquiriram a capacidade de crescer, reproduzir-se e passar adiante seus características a gerações subsequentes pela hereditariedade. Essas propriedades conjuntamente com a organização celular caracterizariam as diversas formas de vida na Terra.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categoria: Biofilia, Biofilosofia, Origem da Vida

Natalia Cruz Sulman

Sobre o(a) Autor(a) ()

Estudante de Filosofia (Universidade Federal de Pernambuco - UFPE), tenho paixão pelo mundo. Busco conhecer a vida em seus mais íntimos aspectos: desde a origem do primeiro ser ao que está se desenvolvendo no imensurável circulo existencial. Prezo pela comunicação afetiva e verdadeira e, através de tais encantos, vivencio a Palavra em seus mais profundos aspectos, isto é, o conhecer e o comunicar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas